O Hospital Universitário Cajuru recebeu o primeiro lugar no 2º Prêmio Femipa – Melhores Práticas e Criatividade, na categoria Gestão de Infraestrutura e Logística Hospitalar, com o case “Implementação de Controles e Rastreabilidade na Gestão de Suprimentos de órteses, próteses e materiais especiais em hospitais de atendimento público”. A Femipa é a Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná.

O trabalho teve início em 2018 para o controle do uso de materiais de ortopedia em cirurgias e, segundo Gisele Linhares, coordenadora de OPME (Órteses, Próteses e Materiais Especiais) do HUC, o fluxo de materiais dentro de um ambiente hospitalar é complexo, pois grande parte são cirurgias de emergência. “O trabalho intenso de um hospital requer agilidade e eficiência, mas sem esquecer dos procedimentos de qualidade, normas, ética e transparência no processo”.

O controle começa desde a chegada do material no Hospital, passa pelo setor de OPME, com registro fotográfico, checklist de OPME, lacre das caixas pela enfermagem no centro cirúrgico, selo de identificação de limpeza e de consumo e, por fim, é feita a verificação dos materiais utilizados e a sua devolução para o fornecedor.

“Ficamos honrados pela premiação, que reflete o trabalho sério da instituição e do Hospital Cajuru quanto a práticas éticas e seguras. O projeto contou com o engajamento da liderança e participação ativa dos setores de OPME, Central de Materiais e Centro Cirúrgico. Um Prêmio conquistado por várias mãos”, comemora a coordenadora.

Confira mais em: https://bit.ly/2TDVzj3