O Advocacy (termo inglês sem tradução para o português) é uma ação ou conjunto de ações de mobilização da sociedade e incidência política para defesa de uma causa. É um processo sustentado em métodos argumentativos e ações de mobilização, construção de alianças e negociações com os poderes do Estado — nas esferas municipal, estadual e federal — com a sociedade civil, que conhece e analisa o problema para formular projetos de lei, acompanhar sua execução e fiscalizar repasses públicos.

A partir de sua vivência na promoção dos direitos da criança e dos jovens, a Rede Marista de Solidariedade estrutura seus projetos de Advocacy voltados para a Educação Infantil e o Acesso à Formação do Ensino Superior.

A definição deste tema do Advocacy da Rede Marista de Solidariedade trouxe ao debate a construção de um currículo na Educação Infantil com enfoque nos direitos da criança, as discussões nacionais e internacionais sobre o tema, as coalizões e os movimentos sociais. Suas ações têm como base de estudos a oferta da Educação Infantil nos Centros Sociais e Educacionais, que desenvolvem diversos projetos, como a avaliação participativa da Educação Infantil; publicações sobre reflexões e práticas desenvolvidas nas Unidades; o Programa Direito ao Brincar; a participação em redes de articulação, dentre vários outros.

Em 2005, a PUCPR aderiu ao Programa Universidade Para Todos (ProUni), criado pelo Governo Federal com vistas à democratização do acesso da população de baixa renda ao Ensino Superior. Os impactos internos e externos gerados pelo ingresso de alunos com diferentes perfis socioculturais, oriundos de várias regiões do Brasil e com demandas diferenciadas por suas trajetórias acadêmicas, despertaram questões e a busca de maior aprofundamento na perspectiva da garantia dos direitos humanos provenientes dessa prática.

A princípio, a identificação do tema do Advocacy do Acesso à Formação no Ensino Superior restringiu-se à análise e ao acompanhamento do ProUni. Após pesquisa realizada com os alunos bolsistas, a coleta de mais informações sobre esse assunto e incursões em outras organizações, chegou-se à conclusão de que a ampliação desse escopo possibilitaria uma imersão em um universo maior que os mecanismos de acesso ao Ensino Superior. Agregou-se à discussão aspectos relativos ao impacto na vida desse jovem, a melhora da qualidade de vida e a perspectiva de transformação social e o acesso e formação no Ensino Superior.