O tema da solidariedade transita por diversos campos de sentido. Nos últimos anos o Instituto Marista tem se empenhado para alinhar a compreensão do tema, para tornar possível a prática da solidariedade de maneira mais efetiva e sistêmica, sobretudo em relação ao seu caráter de promoção e defesa das infâncias e juventudes.
No Grupo Marista, a Rede Marista de Solidariedade compreende o tema como “um convite pessoal e coletivo, que usualmente se traduz em uma causa de interesse comum que congrega pessoas e recursos, a fim de melhorar a “casa de todos”.

O empenho para promover a cultura da solidariedade em tempos atuais aponta, em geral, para dois caminhos complementares. No primeiro temos a relação dos sujeitos entre si, entre comunidades e nações. No segundo, vê-se a ênfase nas relações de simbiose e interdependência entre os seres, ou seja, da relação que se estabelece entre os seres humanos com a natureza e demais seres que compartilham o mesmo ecossistema.

Acreditamos que estas duas perspectivas devem caminhar juntas. Desejamos fomentar uma cultura de solidariedade de caráter social e ambiental, favorecendo as condições pastorais necessárias para a constituição dos sujeitos solidários, tanto nas relações humanas como nas relações com a natureza e seus sistemas.