A dignidade diz respeito à consciência da pessoa quanto ao seu valor inestimável e universal. Não se trata de uma concessão social, mas a dignidade da pessoa humana é um valor transcendente, e como tal, será́ sempre reconhecida por todos aqueles que se entregaram sinceramente à busca da verdade.
De modo geral, a dignidade das pessoas que integram a Instituição Marista torna-se mais evidente:

  • a) Na primazia da pessoa em relação ao cargo ou atividade que exerce.
  • b) Na valorização de seu empenho profissional, apostólico, estudantil e solidário.
  • c) Pelo reconhecimento dos dons e talentos colocados a serviço da missão.
  • d) Ao acolherem-se Irmãos, Leigas e Leigos em “torno da mesma mesa”, como partícipes de uma mesma comunidade de fé e esperança.
  • e) Ao focarmos as crianças, adolescentes e jovens, sobretudo os mais pobres, como prioridade em nossas decisões.
  • f) Ao propiciarmos espaços acolhedores para todos.
  • g) A sensibilidade em ajudar as pessoas a superar suas dores e limitações. E, por outro lado, na celebração por suas conquistas e alegrias.