“Se alguém já lhe deu a mão e não pediu mais nada em troca, pense bem, pois é um dia especial”. De acordo com o Ir. Vinícius Santos Duart, que trabalha com a PJM do Centro Social Marista Itapejara D’Oeste, os dias são sempre especiais no trabalho com a juventude. A música “Dia Especial”, da banda Cidadão Quem, identifica o modo como os educandos vivem e atuam na unidade e na comunidade na qual estão inseridos. “Eu sinto que essa música identifica os nossos jovens participantes da PJM. Com gestos simples, brilho no olhar e amor ao próximo, eles conseguem eliminar a dor de qualquer sofrimento”, explica.

A realidade que o Irmão Vinícius vive hoje, remete um pouco a sua própria história de vida. Ele nasceu na cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, e morou quase toda a sua infância em um bairro na periferia da cidade. Este período da sua vida foi marcado fortemente pela presença da família e amigos, que lhe ensinaram os valores relacionados a amizade e partilha. “Ninguém ali tinha muita coisa, mas o pouco que cada um tinha, todo mundo se beneficiava”, diz.

O Centro Social Marista Itapejara D’Oeste está inserido em uma região agrícola do estado do Paraná. Lá, a relação entre as pessoas que vivem no entorno da unidade é muito especial. Há cumplicidade, harmonia e união entre todos. Tanto o Irmão quanto os demais colaboradores acreditam que os jovens da redondeza precisam de exemplos.

O Ir. Vinícius teve muitos exemplos positivos em casa. Seus pais foram pessoas íntegras e muito cientes do que significa uma vida em retidão. Alguns adolescentes que convivem na unidade não têm a mesma sorte. É neste momento que a vocação de Irmão se torna elemento fundamental.

O trabalho é árduo para suprir esta necessidade tão específica intelectual, espiritual e emocional dos adolescentes e jovens. O desafio é constante. “Eu tenho uma relação muito boa com eles, mas pa ra isso, fico atento a todo momento pa ra ver o que posso fazer por eles, desde as coisas mais simples até as mais complexas”, explica.

De modo geral, o seu trabalho consiste em fazer o acompanhamento dos grupos da PJM, do grupo de coordenadores e do grupo de animadores. A maior alegria é que a caminhada percorrida por esta juventude Marista já deixou marcas na comunidade. De acordo com o Ir. Vinícius, algumas atividades em especial foram bem significativas, como as ações concretas de solidariedade, mutirão para doação de sangue e apoio aos desabrigados do tornado em Ponte Serrada.

Todas as atividades realizadas até o momento com os jovens significam muito para o Ir. Vinícius. “Hoje eu posso dizer que vivo o sonho de Champagnat em Itapejara D’Oeste, dando continuidade à Missão Marista e tornando Jesus cada vez mais conhecido e amado entre as crianças, adolescentes e jovens”, diz. E ele segue, jovem entre os jovens como Champagnat, que idealizou um mundo melhor e lutou por ele!