Em 2012, os pastoralistas das unidades sociais do Grupo Marista iniciaram uma trajetória de formação de aprofundamento da mística pastoral de atuação na área social. Para a Igreja, a mistagogia é uma prática vivencial e educativa de aprofundamento nos mistérios da fé. Entendemos que esse aprofundamento é contínuo e se dá na experiência concreta da vivência da fé e no sentido que damos para nossa atuação pastoral, sobretudo com os mais necessitados.

A metodologia do encontro tem seguido a seguinte proposta distribuída em três dias:

  • 1º dia: reconhecimento do território e conversa com lideranças, análise de conjuntura eclesial e social;
  • 2º dia: imersão em realidades extremas e interculturais (população de rua, diálogo interreligioso e outros);
  • 3º dia: formação e apontamentos para a missão.

A partir da 3ª edição realizada em 2014, o encontro tornou-se uma experiência interprovincial numa parceria com a Província Marista Sul Amazônica e Província Marista Brasil Centro-Norte . Esse encontro aconteceu na Ilha dos Marinheiros, próxima a Ilha das Flores, do clássico documentário que tem em seu título o nome do nome da ilha, na cidade de Porto Alegre.

O Encontro Mistagógico desse ano foi realizado entre os dias 5 e 8 de dezembro, com o tema: A dança da casa comum – terra, teto e trabalho, e com o lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5, 24).

As imersões dessa edição percorram o território da população de rua, de uma ocupação do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e de uma Comunidade Eclesial de Base da Diocese de São Miguel Paulista.

Além das imersões, todos os outros dias do encontro foram carregados de profetismo e missionariedade que inspirou e inspirará os pastoralistas participantes para se comprometerem ainda mais com a Missão Marista, com especial atenção ao olhar de crianças e jovens das periferias físicas e existenciais.

Confira o vídeo documentario do encontro: