Os ex-colaboradores Maristas Nanci Prochnow e Francisco Decezaro (Chico) estão na cidade de Moinești, na Romênia, para viver por 2 anos em uma comunidade mista internacional (Irmãos e Leigos), vinculada ao programa La Valla 200> do Instituto Marista. Juntos, os Maristas de Champagnat irão construir um plano de ação para iniciar um trabalho social voltado a crianças e jovens da região considerados “órfãos de pais vivos”. Os pais deles saem da Romênia em busca de trabalho e melhores condições de vida e os deixam em instituições ou com familiares, o que traz uma fragilidade emocional.

Estar preparado para uma missão como esta não é tão simples. De acordo com o Ir. Jorge Gaio, diretor do Setor de Solidariedade, a área de Voluntariado do Grupo Marista tem a responsabilidade de acompanhar o itinerário formativo de preparação dos voluntários e ingressantes nas comunidades internacionais. “O Chico e a Nanci passaram por um longo período de discernimento. Neste contexto, acredito que farão um excelente trabalho na Romênia; darão uma contribuição para as crianças e jovens vulneráveis que estão neste território”, diz.

Antes de partir para a experiência, os voluntários fazem um curso de preparação em Roma, ofertado pelo Governo Geral. É ao final deste curso que os participantes ficam sabendo para qual comunidade serão designados. Nanci afirma que logo no retorno do curso já havia começado a sonhar com a Romênia. “Nós acolhemos este país. Enquanto estávamos na longa espera pelo visto, eu estava sempre pensando e imaginando como seria quando eu estivesse lá. Eu estava com os pés no Brasil, mas meu coração já era da Romênia”, afirma.

O Chico compartilhou do mesmo sentimento de Nanci. “Quando recebi a notícia que iríamos para a comunidade, a Romênia já começou a fazer parte de mim”, diz. De acordo com ele, um dos pontos mais interessantes do processo foi que os Irmãos que já estavam na comunidade disseram que não iriam começar o trabalho sem a presença deles; a construção do projeto será realmente conjunta. Isso fez com o que o sentimento de pertencimento à comunidade ficasse ainda mais forte. “Estávamos ligados aos Irmãos em pensamento e oração antes mesmo da experiência começar”, explica. O período de preparação para o La Valla 200> foi de muita ansiedade, mas finalmente o momento chegou.

Agora os dois já estão na Romênia, devidamente instalados e protegidos do frio em temperaturas abaixo de zero. Nanci e Chico estão muito felizes com a chegada na Romênia. “Estamos saindo da zona de conforto e partindo para algo totalmente novo, uma língua totalmente diferente, pessoas diferentes e um local onde a religião católica não é da maioria”, explica Nanci. De acordo com ela, o coração de ambos está muito aberto para a experiência. “Vamos aprender muito mais do que ensinar”, afirma Chico. Os dois pedem aos que ficaram muitas orações e pensamentos positivos para que eles consigam realizar um excelente trabalho na Romênia.