João Henrique Rinaldi, aluno do 5º ano do Ensino Fundamental – Colégio Marista Goiânia, criou um aplicativo de celular para auxiliar o deslocamento de pessoas com deficiência visual pelas ruas. A ideia de João foi desenvolvida no Projeto Câmara Mirim, da Câmara dos Deputados, que agrega ideias de colégios de todo o país. A proposta ficou entre as três finalistas que foram discutidas em reunião da Comissão de Constituição e Justiça.

O aplicativo propõe um comando de voz para que os deficientes visuais possam se locomover com segurança em vias públicas. Se aprovada, a proposta vai virar lei e será fiscalizada pelas prefeituras.

Para a professora da turma de João Henrique, Mariana Guimarães, esse é um importante exercício de representação política que trabalha a cidadania e a democracia. “Já faz três anos que participamos dessa atividade e agora tivemos a felicidade de termos um projeto selecionado entre quase mil apresentados.”, diz.

O pequeno João comemorou o fato de poder ajudar pessoas com dificuldade de locomoção. “Espero que o projeto seja aprovado e que essas pessoas tenham a ajuda de que precisam, temos que continuar desenvolvendo ações de acessibilidade para tornar o mundo melhor”. Agora a proposta será apresentado na Assembleia Legislativa de Goiás.