Missão Marista

MISSÃO É UMA INCUMBÊNCIA, UM DEVER, UM COMPROMISSO, UM LEGADO.

O carisma Marista é sempre dinâmico, renovando-se continuamente, para assumir os desafios do presente e do futuro. É vibrante e inspira gerações de Irmãos, Leigos e Leigas, colaboradores e jovens, a continuar o projeto de Champagnat. Conheça algumas Ações, Projetos e Posicionamentos que dinamizam o carisma Marista.

Ações, Projetos e Posicionamentos
Ações, Projetos e Posicionamentos

Os Setores Provinciais do Grupo Marista (Pastoral, Vida Consagrada e Laicato, Economato, Solidariedade e Comunicação Institucional) assessoram o Conselho Provincial nos temas relacionados à identidade e missão Maristas. Estabelecem, diretrizes, princípios, processos e projetos alinhados ao carisma Marista. Conheça alguns projetos, ações e posicionamentos relacionados às principais temáticas que tornam viva e perene a missão Marista.

juventudes_pjm_jovem

JUVENTUDES

No Grupo Marista, os jovens são reconhecidos como sujeitos ativos e interlocutores da ação evangelizadora, sendo compreendidos como lugares teológicos. Muitas são as iniciativas e ações desenvolvidas junto, com e para essas juventudes. Provincialmente pode-se destacar três delas: a Pastoral Juvenil Marista (PJM), as Comissões de Juventudes e os Fóruns de Juventudes.

Conheça mais clicando nas caixas abaixo:
  • Laicato Jovem

    É possível que, no decorrer do itinerário (ou até mesmo em seu término), o jovem não tenha o desejo ou a disponibilidade de realizar um voluntariado de média e longa duração, seja ele nacional ou internacional. Todavia, ainda anseia querer se nutrir do Carisma e contribuir, da maneira que for possível, com a missão Marista. Dessa maneira, ele pode participar dos grupos de egressos Maristas. Antigamente eram denominados de “quarto momento da PJM” e hoje são chamados como Laicato Jovem. Trata-se de um espaço de fraternidade e vivência grupal na qual seus participantes comungam do Carisma Marista e reúnem-se para partilhar a vida, bem como elaborarem projetos de vida pessoal e comunitário.

  • Comissões de Juventudes

    As Comissões de Juventudes são constituídas por jovens e tem por finalidade contribuir com a ação evangelizadora Marista, atuando na missão pastoral nas dimensões eclesial, social, política, cultural e institucional. Seus membros representam, nesse âmbito pastoral, os diferentes grupos juvenis das Unidades Maristas. Quatro são suas atribuições essenciais: serem consultivas, colaborativas, propositivas e representativas, atuando nos níveis local e Provincial. A Comissão Provincial é eleita a cada dois anos por meio de Assembleia – espaço privilegiado para que as juventudes do Grupo Marista possam exercer o seu protagonismo na escolha dos representantes da Comissão Provincial de Juventudes.

  • PJM

    A Pastoral Juvenil Marista (PJM) tem por objetivo estabelecer um processo de formação integral que desenvolva os aspectos da espiritualidade, da eclesialidade, da autonomia, do aprofundamento no carisma marista, do protagonismo juvenil e da intervenção na sociedade. É uma proposta educativo-evangelizadora que almeja, por meio da escuta e participação dos jovens, capacitá-los para encontrar respostas autênticas aos anseios e necessidades fundamentais das juventudes e da evangelização. Evangelizar com vigor, de modo atraente e acessível, constitui o cerne da PJM. Ela será eficaz na medida em que, adaptada à cultura dos adolescentes e jovens, favorece a promoção humana, a solidariedade e o protagonismo juvenil. Sua ação se realiza de diferentes maneiras, segundo a diversidade de experiências que se dão no meio das juventudes. Saiba mais em: www.pjmgrupomarista.org.br

  • Fóruns de juventudes

    Os Fóruns de Juventudes constituem-se em eventos realizados por uma Unidade ou pelas Unidades que se situam em cada cidade da Província onde nos fazemos presentes. Consiste em promover um espaço de discussão com entidades, instituições e organismos eclesiais e sociais, a partir de uma temática relacionada à promoção e defesa de direitos das crianças, adolescentes e jovens. A realização dos Fóruns de Juventudes acontecerá em duas modalidades: Local e Provincial. O Fórum em nível Provincial é realizado em formato virtual, por meio de videoconferências. Os Fóruns em nível Local poderão são organizados em conjunto com as Unidades da mesma cidade.

Itinerário Vocação Laical- Grupos laicais

VOCAÇÃO LAICAL MARISTA

Leigas e leigos reconhecem a própria vocação laical marista e se empenham em um caminho de crescimento pessoal e comunitário e de maior vinculação ao carisma de Champagnat, segundo diferentes modalidades.

Os elementos necessários para que alguém se reconheça como leigo e leiga marista são: a) reconhecer a própria vocação laical marista; b) engajar-se na proposta de itinerários formativos-vivenciais; c) aprofundar os elementos carismáticos (missão, espiritualidade e comunhão); d) abrir-se a processos de acompanhamento; e) ser reconhecido por meio da vinculação ao Instituto.

Possíveis itinerários para o discernimento da vocação laical marista são: Vivemar, Retiros, Hermitage Marista, Violetas Maristas, Oficina do Patrimônio Espiritual Marista (PEM), Afiliados, Movimento Champagnat da Família Marista (MChFM), Grupos Laicais, Pastoral Juvenil Marista (PJM) e Voluntariado.

_DSC0419_Fotor

PROMOÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS

Articular para transformar.

A defesa dos direitos prevê iniciativas educativas, informativas ou de incidência política. Como parte do Sistema de Garantia de Direitos, pode-se entender a defesa como a realização de ações para identificar a ausência ou violação de direitos, denúncia, práticas e/ou atos de reparação. A articulação em rede e a representação em espaços de controle social para a incidência política e execução e acompanhamento das políticas públicas são instrumentos para a defesa dos direitos.

A Rede Marista de Solidariedade desenvolve ações de conscientização, mobilização e incidência política para a defesa dos direitos de crianças e jovens. Representação em espaços de controle social e monitoramento dos direitos. Para isso, celebra parcerias com o poder público, iniciativa privada e diversos atores da sociedade civil para formulação de estratégias de Advocacy e incidência política, por meio da representação em espaços de participação popular e controle social. A RMS possui representantes nos Conselhos Municipais, Estaduais e Nacional dos Direitos das Crianças e Jovens e de Assistência Social. O posicionamento da RMS privilegia o estímulo ao diálogo e à articulação em rede como forma de contribuir para a consolidação de uma sociedade digna e com justiça social.

Conheça mais clicando nas caixas abaixo:
  • Advocacy

    O Advocacy (termo inglês sem tradução para o português) é uma ação ou conjunto de ações de mobilização da sociedade e incidência política para defesa de uma causa. É um processo sustentado em métodos argumentativos e ações de mobilização, construção de alianças e negociações com os poderes do Estado — nas esferas municipal, estadual e federal — com a sociedade civil, que conhece e analisa o problema para formular projetos de lei, acompanhar sua execução e fiscalizar repasses públicos.

    A partir de sua vivência na promoção dos direitos da criança e dos jovens, a Rede Marista de Solidariedade estrutura seus projetos de Advocacy voltados para a Educação Infantil e o Acesso à Formação do Ensino Superior.

    A definição deste tema do Advocacy da Rede Marista de Solidariedade trouxe ao debate a construção de um currículo na Educação Infantil com enfoque nos direitos da criança, as discussões nacionais e internacionais sobre o tema, as coalizões e os movimentos sociais. Suas ações têm como base de estudos a oferta da Educação Infantil nos Centros Sociais e Educacionais, que desenvolvem diversos projetos, como a avaliação participativa da Educação Infantil; publicações sobre reflexões e práticas desenvolvidas nas Unidades; o Programa Direito ao Brincar; a participação em redes de articulação, dentre vários outros.

    Em 2005, a PUCPR aderiu ao Programa Universidade Para Todos (ProUni), criado pelo Governo Federal com vistas à democratização do acesso da população de baixa renda ao Ensino Superior. Os impactos internos e externos gerados pelo ingresso de alunos com diferentes perfis socioculturais, oriundos de várias regiões do Brasil e com demandas diferenciadas por suas trajetórias acadêmicas, despertaram questões e a busca de maior aprofundamento na perspectiva da garantia dos direitos humanos provenientes dessa prática.

    A princípio, a identificação do tema do Advocacy do Acesso à Formação no Ensino Superior restringiu-se à análise e ao acompanhamento do ProUni. Após pesquisa realizada com os alunos bolsistas, a coleta de mais informações sobre esse assunto e incursões em outras organizações, chegou-se à conclusão de que a ampliação desse escopo possibilitaria uma imersão em um universo maior que os mecanismos de acesso ao Ensino Superior. Agregou-se à discussão aspectos relativos ao impacto na vida desse jovem, a melhora da qualidade de vida e a perspectiva de transformação social e o acesso e formação no Ensino Superior.

  • Incidência Política

    A participação da Rede Marista de Solidariedade (RMS) em espaços de controle social como fóruns e conselhos, que reúnem organizações de todos os setores da sociedade, é uma das iniciativas que concretizam sua incidência política. Essa representatividade acontece em todos os âmbitos — municipal, estadual, nacional e internacional — e contribui para a proposição de políticas públicas e fiscalização do uso de recursos públicos que permitam que crianças e jovens desfrutem de seus direitos.

  • Centro Marista de Defesa

    O Centro Marista de Defesa da Infância é uma iniciativa da Rede Marista de Solidariedade (RMS) na luta pela defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens do Paraná. Por meio de sua atuação no Sistema de Garantia de Direitos (SGD), contribui para que crianças e jovens tenham seus direitos reivindicados com prioridade absoluta, conforme determina a Convenção Internacional Sobre os Direitos da Criança, a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente.

    O Centro Marista de Defesa possui três áreas de atuação:

    Assessoramento: Contribui para a formação contínua de educadores, gestores e agentes do Sistema de Garantia de Direitos, articulando parcerias para implantar projetos com temas atuais de incidência na promoção, defesa e garantia de direitos.

    Monitoramento: Visa implementar um sistema de monitoramento de direitos de crianças e adolescentes no Paraná e fomentar a cultura de diagnóstico e planejamento. A área subsidia os diversos grupos sociais, tornando possível incidir politicamente nos projetos, programas e/ou serviços de atendimento em curso.

    Orçamento: Com a premissa do princípio da Prioridade Absoluta e à destinação privilegiada de recursos públicos para a área da infância e adolescência previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, contribui com a análise das políticas públicas e dos direitos humanos da criança e do adolescente, com o olhar e o acompanhamento do Orçamento Público no Estado do Paraná, a fim de assessorar os atores do Sistema de Garantia de Direitos e a Rede Marista de Solidariedade para a incidência política e o controle social.

    Acesse o site: www.centrodedefesa.org.br

    Projetos de Destaque

    brincadique Visa formar educadores e diferentes agentes do Sistema de Garantia de Direitos, em parceria com prefeituras e outras instituições, de todo o território nacional sobre o fortalecimento do direito ao brincar na infância, em escolas, ONGs, ruas, parques e demais espaços onde as crianças convivem.

    Infância, Adolescência e Direitos Desenvolve o monitoramento dos direitos de crianças e adolescentes e fomenta uma cultura de uso de dados — a fim de estimular os atores do Sistema de Garantia de Direitos, incluindo Estado e sociedade civil organizada, a basearem suas decisões em fontes mais seguras de informação. O projeto abrange ações voltadas ao levantamento e análise de dados oficiais disponibilizados pelo governo, a discussão com parceiros para reconhecimento e seleção de temas prioritários a serem aprofundados em Ensaios Temáticos, complementados por ações de comunicação e incidência política.

    Conheça mais o projeto: www.brincadique.com.br

    defenda-seContribui com as políticas de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes, especialmente no campo da prevenção, ao promover a autodefesa de meninos e meninas contra o abuso e a exploração sexual por meio de vídeos educativos que dialogam com a linguagem de Versão Amigável. Os vídeos ilustram situações cotidianas em que a criança pode se defender, agindo preventivamente, relatando a violência para alguém de confiança e fazendo a denúncia diretamente para o Disque 100, que recebe e encaminha denúncias de violações de direitos humanos.”

    Conheça mais sobre a campanha: defenda-se.com

Programa vida feliz 2

ANIMAÇÃO VOCACIONAL

Queremos promover a vocação de Irmãos Maristas e Leigos por acreditarmos que é possível tornar Jesus Cristo conhecido e amado de forma leve e atrativa. Para isso, oferecemos uma linguagem diferenciada e fazemos um convite especial a todos que desejam conhecer um pouco mais sobre nossos projetos.

Conheça mais clicando nas caixas abaixo:
  • Ser Irmão Marista

    Mais do que um lugar: uma nova experiência de vida

    Fazemos parte de uma geração extremamente conectada com o mundo e com as pessoas. A internet redefiniu as fronteiras e hoje temos as mais diferentes oportunidades para desenvolver nossa vocação, nossa profissão, nosso chamado, nossas relações, nossa vida.

    Os centros de formação marista também querem dar oportunidade aos que desejam viver em comunidade, desenvolver seus talentos, cultivar sua espiritualidade, se divertir, estudar sobre os mais variados assuntos e, quem sabe, fazer parte da família Marista como religioso Irmão.

    Estar em uma casa de formação é algo normal e diferente ao mesmo tempo. Inspirados pelo Evangelho e por Marcelino Champagnat, nosso fundador, assumimos juntos a missão de se dedicar totalmente à juventude e aos ensinamentos de Cristo, nossa fonte e centro.

    Conheça um pouco mais sobre o processo de formação abaixo e não exite em entrar em contato conosco caso tenha alguma dúvida, pelo menu contato, categoria vida consagrada!

    serimaomarista
    Processo de desenvolvimento da vocação Marista

    Nessa etapa, acontecem os primeiros contatos, o processo de aproximação e de conhecimento mútuo do jovem vocacionado com o Irmão, animador vocacional, em torno do sentido e do projeto de vida e de felicidade, bem como do SER Marista.

    Etapa destinada aos jovens que desejam fazer experiência de vivência em comunidade para conhecer a vocação, a vida, a missão e as obras Maristas, geralmente após o Ensino Médio completo.

    Destinada aos jovens que passaram pelo processo de acompanhamento vocacional. É um tempo de aprofundamento do conhecimento de si e do discernimento sobre o chamado de Deus. Ampliam-se, nessa etapa, as informações e experiências de vivência comunitária, de oração, de vida Marista, de ação pastoral, ao mesmo tempo em que o jovem inicia o Curso de Teologia (1º. e 2º. Anos).

    É a etapa em que o jovem dá um passo a mais no discernimento das motivações vocacionais e de preparação para o Noviciado, permitindo que perceba mais claramente suas qualidades, potencialidades e limites, em vista das rupturas e superações para abraçar a vocação Marista. Nessa etapa, o jovem conclui o Curso de Teologia (3º. e 4º. Anos).

    Nessa etapa , o jovem recebe o nome de Irmão e dedica-se a aprofundar, clarificar e confirmar a autenticidade da sua vocação, isto é, comprovar que é chamado a ser Irmão Marista, do jeito de Maria e de São Marcelino Champagnat. Confirmando-se o chamado vocacional, o Noviço se consagra a Deus pela profissão dos conselhos evangélicos de pobreza, obediência e castidade. Três grandes objetivos marcam essa etapa que possui duração de dois anos: 1) intensificar a interiorização e o conhecimento de si para comprovar as motivações e aptidões, em vista do engajamento no Instituto Marista; 2) conhecer as Constituições e a espiritualidade marial, apostólica e de Marcelino; 3) aprofundar a relação com Deus para ser apóstolo e tornar Jesus Cristo conhecido e amado pelas crianças e jovens, identificando-se com Ele, por meio do cultivo do exercício da oração, da Eucaristia, da leitura espiritual, da inserção pastoral e comunitária; do acompanhamento do Irmão Mestre e seus colaboradores.

    Além de continuar o aprofundamento da consagração e do cultivo da espiritualidade, é tempo de formação e de preparação para a missão e ação apostólicas; de integração a uma comunidade Marista, de estudos acadêmicos, culminando com a profissão perpétua – consagração definitiva ao Instituto Marista.

  • Webserie #serirmãomarista

    UMA JORNADA PELO UNIVERSO HUMANO & DIVINO DA VIDA DOS IRMÃOS MARISTAS

      • João e a Estrada

    webserie

      • José e o Mar

      • Jorge, pão e vinho

      • Lauro e o Radio

      • Alvanei, o aventureiro

     

  • Programa Vida Feliz

    vidafelizO Programa Vida Feliz tem como objetivo instigar a reflexão de adolescentes e jovens sobre o seu projeto de vida. Há mais de 10 anos o programa é realizado em escolas públicas de todo o país, com conteúdo e metodologia inovadores, recursos didáticos modernos e ação integrada com o planejamento pedagógico dos educadores. O Programa Vida Feliz foi estruturado para oferecer sete projetos. São eles:

    Pontes: acontece junto aos alunos das escolas públicas durante duas horas aula, falando sobre temáticas escolhidas por eles, com subsídios específicos.

    Tenda: está associado ao pátio da escola. É um local informal para conversar, trocar experiências e conhecer outros projetos.

    Liderança juvenil: favorece a experiência de amizade e caminho partilhado, bem como a formação de líderes para diversas frentes da sociedade.

    Abraço solidário: incentiva atividades organizadas para intervenção na realidade local.

    Conexão +:) : para os adolescentes que querem aprofundar seu projeto de vida e fazer um discernimento profissional e vocacional.

    Família e educadores: destinado a professores e pais que convivem diariamente com adolescentes.

    Conexão Marista: projeto vocacional ligado diretamente à Unidade Marista.

  • Circuito Projeto de Vida

    CPVO Circuito Projeto de Vida (CPV) tem como objetivo registrar a memória histórica da vida de adolescentes e jovens e apontar caminhos para que eles consigam traçar o seu projeto de vida. Em um aplicativo, os usuários trabalham com 16 temáticas da vida. Estas “inspirações” instigam a reflexão dos jovens sobre o afeto, a amizade, a carreira, o consumo, a família, o futuro, o protagonismo, a solidariedade e os sonhos. Saiba mais em: circuitoprojetodevida.com.br

voluntariado_laicato

EDUCAÇÃO PARA SOLIDARIEDADE

Trata-se de um projeto processual de atividades solidárias em que se objetiva a formação e amadurecimento da consciência solidária dos jovens Maristas, transformando-se em atores de transformação social. No decorrer do itinerário, os jovens são convidados a mergulharem nas mais diversas realidades sociais e culturais, por meio de uma relação dialógica e recíproca. Atualmente, o itinerário está desenhado com as seguintes etapas: MSM Ir. Miguel Ángel; Missão Universitária Henri Vergès; MSM Ir. Lourenço; MSM Champagnat; Voluntariado; Laicato Juvenil.

Conheça mais clicando nas caixas abaixo:
  • Voluntariado

    Programa de Voluntariado Ad Gentes e Social para Missão Marista

    O XXI Capítulo Geral do Instituto Marista destaca o pedido para que Irmãos, jovens, colaboradores, Leigos e Leigas ouçam o chamado para servir pessoas em situação de risco pessoal e social, onde quer que elas se encontrem. O Programa de Voluntariado Ad Gentes e Social para Missão Marista surge como uma resposta a este apelo. Tem por objetivo propiciar a experiência de solidariedade, nacional e internacional, para Irmãos, Leigos, Leigas, jovens e colaboradores, a fim de promover:

    • Engajamento social
    • Vivência solidária
    • Espiritualidade
    • Missão marista

    O Programa é realizado em territórios vulneráveis, voltados para emancipação do sujeito e o desenvolvimento das comunidades. É composto por:

    O Projeto Voluntariado Ad Gentes tem como foco de atendimento a Ásia, exige um processo de formação mais longo, e o período de trabalho voluntário é de, no mínimo, 2 anos. É voltado para Irmãos, Leigos, Leigas e Colaboradores.

    Promover experiências de voluntariado para jovens, colaboradores(as), Irmãos, Leigos e Leigas no âmbito nacional e internacional, para o fortalecimento do compromisso solidário junto às causas humanitárias. Tem um período de atuação de no mínimo 6 meses em âmbito nacional, e de 1 ano se internacional. Focado para irmãos, leigos, leigas, colaboradores e jovens.

    Contempla o Espaço de Trabalho Voluntário, Família Voluntária Acolhedora e Comunidade dos Irmãos. Tem como objetivo principal propiciar espaços de acolhida e convivência para o voluntário que favoreça a educação para a solidariedade. O objetivo de cada um dos espaços é:

    O espaço de Trabalho, Marista ou não, não se resume apenas ao trabalho em si, mas em um espaço de troca de experiências, convivência comunitária e construção coletiva, onde o voluntário faz parte da unidade em que está e a unidade faz parte da vida do voluntário. Proporciona aos voluntários projetos e espaços de engajamento social que oportunizam a vivência, a integração intercultural e ação colaborativa junto à pessoas e comunidades.

    São responsáveis pelo acolhimento do voluntário em suas residências, proporcionando uma experiência de vida partilhada e convivência comunitária. Para que os voluntários tenham condições de vivenciar a experiência plenamente, requisitos básicos fazem parte da formação e do acompanhamento desse voluntário, além de ajudar na análise do seu perfil pessoal.

    Para se candidatar ao voluntariado, preencha o Formulário de Inscrição Missionário e Voluntário e envie para o seguinte endereço: voluntariado@solmarista.org.br.

    Para se candidatar como Família Acolhedora, preencha o Formulário de Inscrição da Família Acolhedora e envie para o seguinte endereço:voluntariado@solmarista.org.br

  • Missão Solidária Marista

    MSMDentre as diversas iniciativas de solidariedade desenvolvidas pela Pastoral do Grupo Marista, a Missão Solidária Marista (MSM) é uma das mais significativas. Trata-se de uma atividade que tem por objetivo promover a Educação para a Solidariedade, a partir de uma experiência vivencial de aprendizado recíproco e dialógico.

    A Missão Solidária Marista acontece desde 2005 e é uma experiência cada vez mais significativa de transformação social para os jovens agentes e as comunidades visitadas. Deseja-se sempre que esses jovens consigam olhar a realidade encontrada e, assim, refletir sobre seu papel como agentes de mudanças no mundo, para que, ao retornarem a suas cidades, consigam ser promotores de um mundo mais fraterno, justo e solidário.

    Durante uma semana, jovens Maristas dos Colégios, Unidades Sociais, Ensino Profissionalizante e Universidade são convidados a deixarem seus afazeres de lado para inserirem-se em realidades desafiadoras, sobretudo na vulnerabilidade social. Nesse período, há troca de experiências de vida entre jovens e moradores, a fim de despertar tanto a sensibilidade solidária e a espiritualidade transformadora dos participantes quanto maiores emancipação e unidade das comunidades que acolhem a experiência.

    Todas as atividades que compõem uma Missão Solidária Marista estão vinculadas à realidade da comunidade-sede. Além da reforma de locais públicos, como a pintura de muros e limpeza de jardins e praças, há também espaços de debate, visita missionária às famílias, festivais culturais e atividades socioeducativas e recreativas para as crianças e jovens da região.

    Primeira etapa do itinerário de educação para a solidariedade. Dentre todas as ações de solidariedade do Grupo Marista, a Missão Solidária Marista (MSM) é uma das mais significativas. Essa MSM é destinada a jovens a partir de 16 anos, oriundos dos Colégios, Centros Sociais/Educacionais e Universidade Maristas. Durante uma semana, jovens Maristas dos Colégios, Unidades Sociais, Ensino Profissionalizante e Universidade são convidados a deixarem seus afazeres de lado para inserirem-se em realidades desafiadoras, sobretudo na vulnerabilidade social. Nesse período, há troca de experiências de vida entre jovens e moradores, a fim de despertar tanto a sensibilidade solidária e a espiritualidade transformadora dos participantes quanto maiores emancipação e unidade das comunidades que acolhem a experiência. Todas as atividades que compõem uma Missão Solidária Marista estão vinculadas à realidade da comunidade-sede. Além da reforma de espaços comunitários, como a pintura de muros e limpeza de jardins e praças, há também espaços de debate, visita missionária às famílias, festivais culturais e atividades socioeducativas e recreativas para as crianças e jovens da região. Os locais em que essa missão ocorre geralmente são territórios em que há Unidades Maristas, tendo em vista a articulação anterior e a continuidade pós-missão.

    Concomitante à MSM Ir. Miguel Ángel, o Núcleo de Pastoral da PUCPR oferta também aos seus estudantes um projeto de missão intitulado Missão Universitária Henri Vergès. Ele tem por objetivo principal possibilitar aos estudantes uma experiência de missão solidária na qual os mesmos possam colocar suas aptidões pessoais, bem como os conhecimentos adquiridos na universidade, à serviço de comunidades em situação de vulnerabilidade social. O projeto é executado durante 01 semana, nas férias de julho. Para os estudantes o projeto segue um itinerário no qual aqueles que participam pela primeira vez, são encaminhados a uma comunidade onde o Grupo Marista, instituição mantenedora da PUCPR, possui uma Unidade Social. Os estudantes de segunda experiência são direcionados para outra comunidade na qual atuam liderados pela equipe organizadora e alguns estudantes monitores. Já estudantes de terceira experiência ou mais operam em uma comunidade distinta, de forma mais autônoma, organizando todo o processo, sendo apenas apoiados pela equipe organizadora. Os estudantes inscritos para o projeto inicialmente passam por um processo de seleção e nos meses que antecederam o projeto participam de encontros de formação, afim de preparar as oficinas e atividades desenvolvidas nas comunidades.

    A partir da participação nas duas missões anteriores, os jovens Maristas são convidados a fazer parte da MSM Ir. Lourenço. Trata-se de um passo a mais de imersão  em uma realidade ainda mais desafiadora, isto é, o grau de despojamento exigido dos participantes aumenta em relação às experiências anteriores. Essa missão prima pelo aprofundamento e análise dos contextos sociais. Sua intervenção é focal e tem relevância a metodologia participativa, desde a concepção da experiência (atividades elaboradas pelos próprios participantes) até a sua execução, possibilitando ao jovem um autêntico protagonismo juvenil. Como critérios: ter participado das missões anteriores, ter experiências de voluntariado, possuir vínculo com a pastoral e participar de formações realizadas anteriormente. Assim como as etapas anteriores, essa missão também tem a duração de uma semana. Porém, seu grupo de participantes é reduzido.

    Essa etapa do itinerário de educação para a solidariedade caracteriza-se pela entrega e despojamento, tendo como premissa a inserção em territórios de alta vulnerabilidade. Essa missão pode ser realizada em parceria com outras instituições que tenham expertise de missão e voluntariado. Sua duração é de 15 dias e a realização se dá em grupos ainda menores (máximo 10 jovens por comunidade). Exige-se um projeto de intervenção para sua realização. Observação: essa etapa ainda está em elaboração.

  • Projeto Comunitário

    O Projeto Comunitário é uma disciplina comum a todos os cursos de graduação da PUCPR e faz parte das ações no eixo da Educação para a Solidariedade.

    O Projeto Comunitário é uma disciplina que leva os estudantes ao encontro de novos horizontes e desafios, despertando-os para ações humanas e solidárias.

    Implantado em 2002, o objetivo é engajar os estudantes a usar seu potencial acadêmico no atendimento a crianças, jovens, idosos, pessoas com deficiência, indígenas, albergados, dependentes químicos e outras comunidades em situação de vulnerabilidade social.

    Uma das principais caraterísticas do Projeto Comunitário é ser predominantemente vivencial e desenvolver, nos estudantes, aprendizagens significativas, lições de vida e competências para uma vida solidária.

    O Núcleo de Projetos Comunitários é a instância administrativa responsável por operacionalizá-lo em todos os câmpus da PUCPR. A rede atendida pelos jovens do Projeto Comunitário abrange mais de uma centena de instituições sociais e ambientais pertencentes ao primeiro e terceiro setores da sociedade.

    Semestralmente, cerca de 3 mil estudantes optam entre mais de 300 diferentes ações nas áreas da Cultura, Entretenimento, Saúde, Educação, Cidadania, Meio Ambiente, Geração de Renda, Valores Humanos e muitas outras.

    Milhares de pessoas em mais de 30 municípios do Paraná são impactadas diariamente pelo Projeto Comunitário. Saiba mais em: pucpr.br/projetocomunitario

catavento

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E VIVÊNCIA MARISTA

O Programa de Formação e Vivência Marista (PFVM) foi elaborado com a proposta de oferecer ao colaborador do Grupo Marista a possibilidade de fazer o próprio itinerário de formação, conforme sua identificação com a missão e a espiritualidade de Champagnat.

O Programa está organizado em quatro etapas: Integração, Imersão, Aprofundamento e Adesão. As duas primeiras são obrigatórias, isto é, destinam-se a todos os colaboradores, porque se entende que todos, em diferentes modalidades e responsabilidades, participam da missão do Grupo Marista e precisam conhecer sua identidade, seus valores, suas raízes. As outras duas são opcionais e dependem da adesão pessoal. Veja abaixo quais são os cursos do Programa:

Conheça mais clicando nas caixas abaixo:
  • Liderança

    Segundo as Constituições, n. 95, “a vitalidade de nossa organização e a fidelidade a sua missão dependem, e muito, da FORMAÇÃO de seus membros”. A formação para as lideranças do Grupo Marista faz parte da etapa Imersão, do Programa de Formação e Vivência Marista (PFVM). Essa etapa acontece ao longo dos primeiros dois anos de vinculação do colaborador com a Instituição e visa, sobretudo, aprimorar sua sintonia com a missão Marista. Tem como objetivo desenvolver continuamente os profissionais em temas relacionados à identidade Marista, inserindo em cada realidade de trabalho assuntos que estimulem a pertença ao Instituto e ao carisma. Além disso, proporciona a imersão dos gestores no legado Marista, fortalecendo a interação e a partilha de experiências entre os participantes e proporcionando reflexão sobre as práticas modernas de gestão baseada em valores aplicados ao dia a dia das frentes de atuação do Grupo.

  • Hermitage Marista

    O Hermitage Marista proporciona o conhecimento do contexto histórico, social, político e religioso da vida de São Marcelino Champagnat e dos primeiros Irmãos. Aprofunda temas importantes do Patrimônio Histórico e Espiritual Marista (PHEM). Atualiza a proposta pedagógica e evangelizadora de Marcelino para os dias de hoje. Faz parte da etapa de Aprofundamento do Programa.

  • Violetas

    O Violetas Maristas aprofunda, a cada ano, um tema próprio da espiritualidade Marista. Proporciona aos participantes espaços e tempos para a reflexão, meditação e oração, a partir dos textos e ensinamentos de São Marcelino Champagnat e dos primeiros Irmãos.

  • Oficinas do PHEM

    A Oficina do PHEM desenvolve, a cada ano, um tema específico do Patrimônio Histórico e Espiritual Marista, diversificando a abordagem de conteúdos e de metodologias de trabalho. Leva em conta as várias áreas da pesquisa em patrimônio, como pedagogia, história, espiritualidade, biografias, entre outras.

  • Vivemar

    O Vivemar oferece aos participantes um caminho de amadurecimento humano, cristão e Marista, mediante metodologia interativa e vivencial. Possibilita-lhes tempo para pensar no próprio projeto de vida, em espaço propício para o despertar da vocação laical Marista.

  • Oficinas de Espiritualidade

    Com metodologia experimental e reflexiva, as Oficinas de Espiritualidade aprofundam a vivência cristã a partir da pedagogia de Jesus e da espiritualidade Marista. Propõe diferentes abordagens para o tema da espiritualidade: vivencial, bíblica, litúrgica e contemplativa. Favorece espaços de encontro pessoal com Deus, com a natureza, com os outros, com a comunidade.

  • Formação de Pastoralistas

    As Diretrizes da Ação Evangelizadora do Grupo Marista nos afirmam que o Instituto Marista, fiel ao Evangelho, à Igreja e ao legado de Champagnat, procura ler os sinais dos tempos e buscar, com audácia, todos os meios para tornar Jesus Cristo conhecido e amado (cf. DAE, nº 210).
    Desde o ano de 2013, os Setores Provinciais, de maneira mais sistemática, vêm discutindo estratégias para a formação dos pastoralistas e animadores vocacionais do Grupo Marista; em 2015, instituiu-se o Grupo de Trabalho Formação de Pastoralistas, que, entre outras encomendas, recebeu a de estruturar o processo de formação daqueles e daquelas que se dedicam a cuidar da evangelização (cf. DAE, n º 46). Após muitas reuniões e trabalhos, chegou-se à elaboração do projeto Grupos de Estudo e Partilha de Vida, o qual propõe um itinerário formativo in loco, ou seja, nas próprias Unidades e Frentes de atuação do Grupo Marista. Tal formação – acentue-se – visa a busca pela excelência da episteme (verdadeira sabedoria ou saber) própria da Pastoral, mas, acima de tudo, uma formação a partir daquilo que o Papa Francisco nomeia de “evangelizadores com Espírito”, quando afirma: “Evangelizadores com espírito quer dizer evangelizadores que se abrem sem medo à ação do Espírito. […] Evangelizadores com espírito quer dizer evangelizadores que rezam e trabalham” (Evangelii Gaudium, nº 259 e 262).

    A proposta de formação e vivência dos pastoralistas e animadores vocacionais do Grupo Marista – realizada semanalmente – será motivada e orientada pelos subsídios dos Grupos de Estudo e Partilha

Evangelização_infâncias

EVANGELIZAÇÃO COM AS INFÂNCIAS

O Superior Geral, Ir. Emili Turú, ao convocar todo o Instituto Marista para a celebração dos 200 anos de fundação, reafirma que o sonho primeiro de Champagnat de levar o Evangelho às crianças e jovens mais necessitados deve ser nossa inspiração e o princípio orientador de nossas ações. Nesse sentido, é parte integrante da missão e do carisma marista a evangelização com as infâncias.

O apelo do XXI Capítulo Geral do Instituto Marista – que nos convida a “a agir com urgência para encontrar formas novas e criativas de educar, evangelizar e defender os direitos das crianças e jovens pobres mostrando-nos solidários com eles” – nos aponta uma necessidade e um caminho: a necessidade de lançar mão de meios eficazes e criativos, de atuar para responder a esse chamado e um caminho ao propor a interlocução entre educação, evangelização e defesa dos direitos a partir de uma relação solidária com crianças e jovens em vulnerabilidade.

Dessa maneira, todos os nossos esforços, atividades, projetos e ações tem como finalidade primeira “tornar Jesus Cristo conhecido e amado” entre os “pequenos do Reino de Deus” (cf. Mc 10,13-16)